CASA NOVA:

https://www.facebook.com/pages/É-Sagrado-viver

21 de março de 2011


(…) a gente carece de fingir às vezes que raiva tem, mas raiva mesma nunca se deve de tolerar ter. Porque, quando se curte raiva de alguém, é a mesma coisa que se autorizar que essa própria pessoa passe durante o tempo governando a idéia e o sentir da gente; o que isso era falta de soberania, e farta bobice, e fato é.

(João Guimarães Rosa)

3 comentários:

  1. Rubens Alves disse que (mais ou menos isso) as relações mais sólidas, são baseadas nó ódio, porque o ódio não deixa o outro ir...
    Amor mesmo, deixa livre, deixa ser...

    Opto pelo amor... Está livre,

    ResponderExcluir
  2. Profundo!
    Infelizmente as vezes me acontece de ter raiva de algumas coisas e algumas pessoas,mas de momento,só não me deixo o ódio me fazer sentir,porque dele sim você não se desfaz uma vez que você sente,faz mal tanto para quem sente,quanto para a pessoa odiada penso eu!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Guimarães Rosa perfeito como sempre.
    As vezes acho que existem botões invisíveis em nós e vem algum dedo invisível e bummm! Tem botao descontrolado, e temos que aprender a desabotoá-los, e assim é o ódio na nossa vida.

    ResponderExcluir

"Se tu vens, por exemplo, às quatro da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz."

(Exupéry)