CASA NOVA:

https://www.facebook.com/pages/É-Sagrado-viver

6 de abril de 2011

"Ai quem me dera ao som de madrigais
Ver todo mundo para sempre afins
E a liberdade nunca ser demais
E não haver mais solidão ruim."

(Vinícius de Moraes)
Gosto muito das pessoas, mas sinto essa necessidade voraz que às vezes me vem de me libertar de todos. Enriqueço na solidão: fico inteligente, graciosa e não essa feia ressentida que me olha do fundo do espelho. Ouço duzentas e noventa e nove vezes o mesmo disco, lembro poesias, dou piruetas, sonho, invento, abro todos os portões e quando vejo a alegria está instalada em mim.

(Lygia Fagundes Telles)

10 comentários:

  1. e como é bom sentir a alegria dentro de nós né?
    parece tão grande que quase não cabe dentro ;)
    Lindo Lindo
    Beijos Amada,tenhas uma ótima Noite.

    ResponderExcluir
  2. Boa Noite Sam, que pelo post parabéns... tbm gosto muito da solidão, pq me entendo melhor... bjos

    ResponderExcluir
  3. Quem dera... Quem dera!
    E sim, o resultado da alegria é imediato e a consequência até mesmo nos arredores é sentida. Ah, a tal da alegria... =)

    Beijos doces, amada!
    Fiques com DEUS

    ResponderExcluir
  4. Alegria, só por dizer a palavra, sinto um sentimento de paz, tranquilidade e solto um breve sorriso. Bom dia Sam, beijos ;D

    ResponderExcluir
  5. Olá Flor, passando pra dizer que tem selinho pra você lá no meu blog. Grande beijo, Danny.
    http://danytemumblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Concordo com a Lígia : ficar apenas na própria companhia, de quando em vez, é essencial para o equilíbrio.

    Um beijo, lindo post, como sempre. =)

    ResponderExcluir
  7. A solidão é semeadora de horas interessantes, é só trazê-la atrelada ao tempo duma pausa, nunca a uma pausa do tempo!
    Bjo grande, menina,
    Calu

    ResponderExcluir
  8. Ou me completo na solidão tantas vezes.

    Me ouço,

    Me experimento,

    Me calo,

    Me reinvento,

    Me Sou.

    (...)


    Lindo aqui: sempre!!!!

    ResponderExcluir
  9. "Fique de vez em quando só, senão será submergido. Até o amor excessivo pode submergir uma pessoa." -Clarice Lispector-

    Adoro isso!

    ResponderExcluir

"Se tu vens, por exemplo, às quatro da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz."

(Exupéry)