CASA NOVA:

https://www.facebook.com/pages/É-Sagrado-viver

26 de abril de 2011

Os males do “mundo” toda a gente sabe! Os meus… ninguém…
(Florbela Espanca)
Na hora da saudade, da tristeza, do desamparo, é com ele que contamos: o tempo.
Queremos dormir e acordar dez anos depois curados daquela idéia fixa que se instalou no peito, aquela obsessão por alguém que já partiu de nossas vidas. No entanto, tudo o que nos invadiu com intensidade, tudo o que foi realmente verdadeiro e vivenciado profundamente não passa. Fica. Acomoda-se dentro da gente e de vez em quando cutuca, se mexe, nos faz lembrar da sua existência. O grande segredo é não se estressar com este inquilino incômodo, deixá-lo em paz no quartinho dos fundos e abrir espaço na casa para outros acontecimentos.


(Martha Medeiros)

20 comentários:

  1. Amada Sandra...

    Lembrei do texto da Martha também:

    "Desaprender para aprender. Deletar para escrever em cima.
    Houve um tempo em que eu pensava que, para isso, seria preciso nascer de novo, mas hoje sei que dá pra renascer várias vezes nesta mesma vida. Basta desaprender o receio de mudar"


    Que o tempo passe... Porque o TEMPO, tudo ajeita,


    Um beijo Amada Sandra


    Te gosto tanto

    ResponderExcluir
  2. adorei a citação da Florbela Espanca,


    beijo

    ResponderExcluir
  3. Hoje é um novo dia, a manhã pode mudar, mas a tarde ainda pode nos reservar surpresas inesquecíveis.

    Bom dia ! Que todos possam transformar o pranto em dança, e que nos possamos admitir sem vergonha alguma que os nossos males fazem parte dos males do mundo.

    Abençoado Dia a Todos!

    ResponderExcluir
  4. Os males do “mundo” toda a gente sabe! Os meus… ninguém…ADOREI!e prefiro que seja assim,sempre!
    Lindo dia para ti,Querida.
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Não existem amanhãs

    sem boas memórias

    ResponderExcluir
  6. Concordo com a Martha. Certas coisas não tem como esquecer, mas podemos deixar num quartinho, bem guardado... As vezes vamos ouvir ecos evocativos "ainda estou por aqui", mas não dói tanto quanto a voz presente; lembranças é vida, elas têm que estar presentes para lembrar-nos que vivemos e marcamos a vida e por ela fomos marcados.
    Novas sementes, trazem novas flores e enfeitam outra parte do jardim...
    Um grande beijo Sam e uma tarde maravilhosa.

    ResponderExcluir
  7. O tempo que nos ensina
    O tempo que nos tansporta
    O tempo que nos enruga.

    Um bom dia para ti, Sam.

    ResponderExcluir
  8. Uma dupla imbatível, Martha e Florbela, muito bem orquestrada por tua sensibilidade , Sam.
    Os males de cada um, mesmo que vistos , nunca o serão em totalidade sabidos.
    Ja´tenho, há muito, meu quartinho de guardados onde os ecos vão e veem ao sabor dos tempos, das memórias, dos quereres...
    Somos todos seres históricos recontados a cada dia.
    Uma semana melodiosa, menina,
    Bjo,
    Calu

    ResponderExcluir
  9. Querida Sam
    A tua culta sensibilidade vive as alegrias e sofrimentos normais, deixando que alguns quartos, no palácio do teu coração, vão ficando às escuras. Um dia, alguém preencherá todos os outros quartos ainda não abertos, transformando tudo num salão de luz e amor.
    Um beijo
    Daniel

    ResponderExcluir
  10. esse texto foi EXATAMENTE pra mim. Pode crer, não poderia ter vindo em hora mais certa.


    beijos

    ResponderExcluir
  11. Florbela e Martha. Aparentemente antagónicas, mas que casam bem no espírito do post.

    Beijo :)

    ResponderExcluir
  12. É isso mesmo que tento fazer quando doi muito...
    Obrigada pela visita. Gostei
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Oi Sam.

    que post lindo...adorei essa junção....

    melhor não acordar os montros...não abra a porta do sotão!

    meu carinho!

    Zil

    ResponderExcluir
  14. Mas eu não gosto dele!!
    A sua cobrança é sempre alta demais!

    ResponderExcluir
  15. A lei do inquilinato nao permite inquilino morando sem pagamento hehe
    Agora falando sério, passa sim, demora, mas essas dorem passam, para chegarem novas cenas, novos sentimentos, e aninharem-se novas pessoas.

    Adorei a dobradinha de hoje, apesar que a Florbela tem um estilo da Lispector e a Martha um jeito mais contemporâneo.

    Abraco e com as duas asas (vi isso hoje em algum lugar e achei lindo!)

    ResponderExcluir
  16. oii ameii teu blog..ocê escreve mt bem
    segue de volta?
    www.smallmisses.blogspot.comv

    ResponderExcluir
  17. Muito linda a mensagem, gostei muito de todas as postagens!

    Bjus

    www.sanrodriguess2@hotmail.com

    ResponderExcluir
  18. Seu blog é muito bom por isso vim até o seu espaço e gostei muito do que li por aqui. Tenho um blog Tb gosto d++ de poemas. E estou te seguindo se VC puder da uma passada La no meu blog. E VAI SER UM PRAZER SE PUDER ME SEGUIR...Bejs . Déia.........
    Esse é o link do meu blog
    http://wwwdeiablog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  19. A Martha é sábia.

    Realmente tem coisas que não tem como a gente esquecer.
    Mas a gente tem que guardar num lugar e deixar ali. E ponto.

    Um beijooooo San!"

    ResponderExcluir

"Se tu vens, por exemplo, às quatro da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz."

(Exupéry)