CASA NOVA:

https://www.facebook.com/pages/É-Sagrado-viver

8 de maio de 2011

Vamos, me dê a mão,
no amor em seus labirintos
nos percamos com cuidado -
ah, este risonho campo de trevos
 minado.

(Fernando Campanella)

6 comentários:

  1. Que lindo!

    Saudade de um amor que me faça querer não mais achar a saída...


    Sandra,

    Vc é sempre tão doce!


    Um beijo.

    ResponderExcluir
  2. que linnnnnnnnnnnnnnndoh! To gritando tah! kkkkkkkkkkkk amooooooooooooooo!

    ResponderExcluir
  3. San, tá ai uma explicação maravilhosaaaaaaaaaa pra esse sentimento chamado amor:

    campo de trevos minado.

    Ameiiiiiii!!!

    Um abraço minha querida!!!

    ResponderExcluir
  4. De mãos dados, nos percamos! *-*
    Eu absolutamente adoro as tuas postagens Sam e não canso de dizer isso, foi um blog que eu me identifiquei bastante.
    Como na maioria das vezes são trechos curtos e rápidos de se ler fica melhor ainda! :)

    Um grande beijo, querida.

    ResponderExcluir
  5. Eu já me perdi: casei!! lol!
    Linda foto!

    ResponderExcluir
  6. Sam, sim, você mesma! rs Além de uma mulher bonita, é de uma grande sensibilidade! Nao que a tua beleza me atraia rs (foi um elogiaco, sei que mulher nao costuma fazer pra outra, mas eu faco sem menor problema); mas mulher bonita, normalmente, só tem beleza física, se é que me entende.

    Gosto muito da tua disposição em comentar, e comentar tudinho mesmo, que foi até pesquisar as bodas de acucar no google (e que de passagem nem eu sabia!! rs), além de qualquer coisa que seja, das mais bobas as mais (menos) bobas no meu blog. O de hoje, foi uma grande sacada, por exemplo, o da fênix então, nem preciso dizer nada, morro de emocao assim, feliz é pouco!

    * Ah, e tirei também minha fotinho e botei no "sobre mim", olha láááá, o lugar é aqui.
    E vou te contar um segredo, adoro ganhar flores, e artesanais, porque nao precisa molhar... putz, agora te decepcionei rs

    ResponderExcluir

"Se tu vens, por exemplo, às quatro da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz."

(Exupéry)