CASA NOVA:

https://www.facebook.com/pages/É-Sagrado-viver

4 de abril de 2011



O jeito, no momento, é ver a banda passar, cantando coisas de amor. Pois de amor andamos todos precisados, em dose tal que nos alegre, nos reumanize, nos corrija, nos dê paciência e esperança, força, capacidade de entender, perdoar, ir para a frente. Amor que seja navio, casa, coisa cintilante, que nos vacine contra o feio, o errado, o triste, o mau, o absurdo e o mais que estamos vivendo ou presenciando.
(...)
Coisas de amor são finezas que se oferecem a qualquer um que saiba cultivá-las, distribuí-las, começando por querer que elas floresçam. E não se limitam ao jardinzinho particular de afetos que cobre a área de nossa vida particular: abrange terreno infinito, nas relações humanas, no país como entidade social carente de amor, (...) todos que viram a banda passar, e por uns minutos se sentiram melhores. E se o que era doce acabou, depois que a banda passou, que venha outra banda, Chico, e que nunca uma banda como essa deixe de musicalizar a alma da gente.

(Crônica de Drummond sobre “A Banda” de Chico Buarque)

Boa semana a todos.. :)

12 comentários:

  1. Sam Linda semana pra vc...

    Beijokas Flor

    ResponderExcluir
  2. Ah meu deus que coisa mais linda juntar Chico e Drummond numa só postagem.
    Ganhei a manhã.
    =*

    ResponderExcluir
  3. ""Amor que seja navio, casa, coisa cintilante, que nos vacine contra o feio, o errado, o triste, o mau, o absurdo e o mais que estamos vivendo ou presenciando.
    (...)""


    A Banda passa... Nós passamos e tudo, tudinho se resume em uma única busca: AMOR.


    Como sempre: TUDO LINDO AQUI!!!


    Bjãoooo Amada Sandra: uma semana de paz, de luz e de fé,

    Te levo no coração.

    ResponderExcluir
  4. Duplicidade grandiosa. Duplo prazer, esse, de lembrar de uma canção tão doce, de ler palavras tão pungentes, de apreciar tudo isso aqui contido e ofertado.
    Obrigada, Sam. Amei!!
    Bjinhos, Bjinhos,
    Calu

    ResponderExcluir
  5. Sam, que passem as bandas e nos deixem em pleno êxtase de amor... :)

    Amei teu blog, sigo-o com prazer.

    Abraços e ótima semana pra ti.

    ResponderExcluir
  6. Sempre acreditei que sou uma das mulheres de Chico.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. .

    Não conhecia essa crônica do Drummond. Linda!
    É isso mesmo que o mundo precisa: De AMOR !!!
    ... assim em maiúsculas mesmo.
    Façamos parte da Banda, que toca o amor.

    Gostei em especial desse trecho:

    'Coisas de amor são finezas que se oferecem a qualquer um que saiba cultivá-las, distribuí las, começando por querer que elas floresçam. E não se limitam ao jardinzinho particular de afetos que cobre a área de nossa vida particular: abrange terreno infinito, nas relações humanas, no país como entidade social carente de amor.'

    Tão verdadeiro!

    Quanto a Clarice...
    O primeiro livro que li, foi justamente 'A Hora da Estrela', não gostei, por tê-lo achado muito depreciativo em relação ao nordestino, mas depois, relendo, fui encontrando a beleza dos pensamentos 'clariceanos', daí saí comprando os livros que fui encontrando e me encantei.

    Não consigo imaginar em você uma Macabéa. Ninguém merece ser tão insegura e insignificante. rsrs


    Beijos e uma encantada semana pra ti, Sam!

    .
    .

    ResponderExcluir
  9. Samm que Lindooo!
    Peça duas doses de amor por favor!rss
    Ahh,amada nem se preocupe,no começo é assim mesmo mas logo você pega todo o jeito,comigo foi fuçando e fuçando que aprendi rss
    Lindo aqui sempre viu?
    Ah,antes que eu me esqueça,tem selinho pra ti lá no blog,qndo puder dá uma espionada nesse link :
    http://evidentesselinhosemimos.blogspot.com/2011/04/recebi-esses-3-selos-amados-de-pessoas.html
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Estava à toa na vida, o meu amor não me chamou... então passei por aqui, Sam. E aí não perdi a chance, honrosa, de me tornar seu centésimo seguidor.

    Obrigada por guardar o lugar pra mim!!!

    Beijo

    ResponderExcluir
  11. Que salada de frutas mais gostosa essa!
    Somos uma pirâmide, o somatório de outros, um conjunto com seus vazios a serem preenchidos, por isso todos andamos sim precisados de muito amor.

    * Eu entendo sua posição de perfeccionismo, mas duvido que em meio a tanto poema e imortais compositores, nao floresça em você um jardim cheinho de flores.

    ResponderExcluir
  12. Se essa rua fosse minha,
    eu poria nome de flor...
    Então lembraria uma canção,
    escolheria um dia qualquer,
    ou um dia de outono (os outonos
    são sempre intensos),
    e começaria a ser feliz...
    É sempre assim,
    depois do melhor sorriso,
    costumo guardar alegrias
    nos olhares e paz a tiracolo.
    Proíbo o dia de ser pequeno...
    nos dias de minha vida,
    os instantes são largos,
    estirados...e neles habitam
    um querer sem fim,
    é sempre festa e a
    banda a tocar nesta avenida
    pintada a mão e florida
    de jasmins!

    Silvio

    ResponderExcluir

"Se tu vens, por exemplo, às quatro da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz."

(Exupéry)